Do Brasil para Alemanha: conheça a trajetória de Carlos Mattos


Desde que entrou na GFT Brasil em 2013, Carlos Mattos, que chegou na companhia como engenheiro sênior especializado na plataforma Microsoft, já passou por diversas funções. Atualmente, é diretor de Tecnologia & Inovação.

Sempre dedicado a projetos internacionais, Mattos já liderou importantes iniciativas para a companhia em lugares como a Cidade do México, Nova Iorque, Chicago e Londres. O executivo também esteve à frente da área de Continuous Scale Learning, que desenvolve webinars, workshops, hackathons, e de muitos outros projetos. 

Em meio a tantas atividades, ele recebeu uma nova missão: foi convidado para trabalhar em Frankfurt/Eschborn, sede global do grupo GFT, e desenvolver uma nova área.

Nesta entrevista para o nosso blog, ele fala como reagiu à notícia, o apoio da família e sua trajetória na GFT Brasil. Confira!

Como surgiu a oportunidade de ir para a Alemanha?

Carlos: Parte do meu trabalho na GFT sempre esteve ligado à IDU (International Delivery Unit), o que me proporcionou a oportunidade de liderar projetos nos Estados Unidos e Reino Unido. Em 2019, estive na Alemanha para apoiar algumas oportunidades em clientes na região de Frankfurt e Stuttgart. A partir desta interação com nosso escritório de Eschborn surgiu o convite para integrar o nosso time na Alemanha.

Qual será a sua função e quais serão os projetos que você irá realizar por lá?

Carlos: Continuarei desempenhando um papel semelhante ao que desenvolvi no Brasil, com uma atuação numa estrutura horizontal para apoiar as diversas áreas da empresa. Os principais desafios estão relacionados à liderança técnica, desenvolvimento de talentos e a liderança da unidade de negócios Microsoft Azure.

Qual é a importância desse movimento para área de business da GFT   Brasil?

Carlos: Vejo esse movimento como uma oportunidade de colaboração da área de Business Development do Brasil na Alemanha, promovendo uma maior interação entre os dois países e identificando oportunidades de negócio onde possamos atuar em conjunto.  

Como você recebeu a notícia que iria deixar o país? Como a sua família reagiu? 

Carlos: Foi uma surpresa positiva. Integrar o time na Alemanha representa uma grande oportunidade e um enorme desafio. Apesar da minha experiência, tenho muito a aprender sobre a cultura, ambiente corporativo e mercado na Alemanha, mas estou feliz com esse desafio. Tive apoio da minha família desde o primeiro momento.

Fale um pouco da sua trajetória na GFT: como entrou na empresa, principais desafios, quantas pessoas já gerenciou…

Carlos: Fui convidado para integrar o time da GFT no Brasil no início de 2013. O meu primeiro papel foi como engenheiro sênior especializado na plataforma Microsoft. Durante os primeiros quatro anos, dediquei-me à área de projetos internacionais, liderando projetos na Cidade do México, Nova Iorque, Chicago e Londres. 

Passei a desempenhar uma atuação mais diversificada, construindo a Prática Microsoft e implementando o conceito de comunidades técnicas, promovendo uma maior integração entres nossos profissionais. Trabalho que posteriormente estendeu-se para outras plataformas e tecnologias, e me projetou para a posição de líder de tecnologia, e, na sequência,  para a de diretor de tecnologia e inovação. 

Não consegui nada disso sozinho. Eu tenho a honra de trabalhar com os melhores profissionais, um time de alta performance e altamente comprometido, que me apoiou em todas as iniciativas. Realizamos muitos eventos, escrevemos muitos artigos técnicos e de negócio, foram muitos workshops, webinars, hackathons, dojos, e os projetos mais desafiadores para os principais clientes. Essa trajetória me proporciona uma sensação de realização, de dever cumprido. 

Vou em busca de novos desafios na Alemanha, deixando meu legado para esse time excepcional aqui no Brasil! Meus queridos, que história construímos juntos! Orgulho de trabalhar com vocês!