Melhores momentos do re:Invent, principal evento da Amazon Web Services


Entre os dias 2 e 6 de dezembro, em Las Vegas, ocorreu a oitava edição do re:Invent, evento anual da Amazon Web Services (AWS) focado em cloud computing. Para quem não conhece o evento, por lá são anunciadas novidades em produtos AWS, aprimoramento da infraestrutura de cloud existente, ecossistema de parceiros, casos de uso e sessões, muitas sessões.

   Neste ano, o principal tema foi a facilitação do uso dos conceitos de Machine Learning, Inteligência Artificial e Analytics, reforçando a tendência de que os negócios devem ser cada vez mais orientados a dados. Foram abordados os novos serviços para facilitar e melhorar a vida do desenvolvedor, como um analisador de código que é baseado nas milhões de linhas de desenvolvimento da Amazon, que foram construídas ao longo dos anos com um motor de Machine Learning, que indica as melhores práticas, apontando melhorias.

   No primeiro dia, Peter DeSantis, Vice-presidente de infraestrutura global e suporte ao cliente, anunciou o novo virtualizador Nitro e seu protocolo EFA (Elastic Fabric Adapter) que garante baixíssima latência, suporte a redes Multicast, e uma nova família de instâncias, a “inf1”, focada em Machine Learning.

             

   Algo muito explorado nesse dia foi o uso do HPC (High Processing Computing) e como a AWS consegue endereçar e suportar os principais desafios propostos. Um exemplo de uso demonstrado foi a definição dos novos carros da Fórmula 1 para a temporada de 2021. Por meio de fluidodinâmica computacional, os carros serão mais competitivos, alterando sua estrutura e construção.

   Já na terça-feira, Andy Jassy, CEO da AWS, anunciou, mais uma vez, o pioneirismo da empresa sobre os outros provedores de nuvem, e apresentou números interessantes, como: 3% dos gastos com TI estão sendo usados para serviços de nuvem, deixando aí 97% de oportunidades. Ele anunciou, também, o lançamento do Amazon Braket, a plataforma de computação quântica na nuvem da AWS, além de novidades acerca das capacidades de modernização de mainframe na AWS e muitos lançamentos. Bancos de dados Cassandra gerenciados, uma nova camada de armazenamento para Elasticsearch, CodeGuru, Fraud Detector, Kendra, entre outros.

   No dia seguinte, Doug Yeum, chefe dos canais e alianças mundiais da AWS, fez uma séria de anúncios voltados a parceiros AWS ao redor do globo, dando ênfase para o programa de Startup e para o Marketplace. Existe ainda uma nova competência que é a AWS Public Safety and Disaster Response, que certifica parceiros na oferta de tecnologias relacionadas. Além disso, falou dos novos produtos de parceiros que se integram à infraestrutura da AWS.

       

   Na quinta-feira, Werner Vogels, CTO da AWS, alertou para o fato de que a Indústria 4.0 necessita de muito mais dados do que estamos coletando. Falou sobre o Nitro, novo virtualizador da AWS, o Builder´s Library – conjunto de artigos escritos pela AWS para sistemas distribuídos -, sobre o Fargate, sistema de contêiner, e o Firecracker, serviço de virtualização.

   Dois assuntos muito difundidos na Expo, uma das feiras de expositores que acontece no evento, são assuntos relacionados a compliance e segurança. No meio disso tudo, mais de 2500 sessões divididas em várias categorias, 65.000 pessoas se dividiram entre cinco hotéis e duas feiras de expositores, a Expo e o Quad. No Quad, a GFT participou em frente ao Builder´s Fair, convidando clientes para falar sobre Cognitive Banking, Mainframe Modernization, Open Banking e HPC. Especialistas do Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, Espanha e Polônia estiveram no estande da GFT para conversar com os visitantes.