O ano de 2018: conquistas e desafios


Como começar a retrospectiva de um ano como o de 2018? Foram 12 meses intensos com muitas mudanças, desafios e conquistas tanto no cenário nacional quanto internacional. Quando penso em Tecnologias Exponenciais, vejo que foi um ano muito importante para a Inteligência Artificial, Cloud, Realidade Virtual, Blockchain, entre outras. Aqui no Brasil, começamos a falar mais sobre o impacto destas tecnologias exponenciais nas nossas vidas, nos consumidores, sociedade e o que elas representarão para o nosso futuro.

A força da transformação digital está ficando cada vez mais clara para o mercado financeiro, conferindo, consequentemente, mais avanços na experiência dos consumidores. Gigantes do mundo financeiro estão investindo fortemente nas jornadas de seus clientes, impactando os tradicionais canais digitais, back-office digital e também aterrisando o conceito de Open Banking, a fim de personalizar a relação com os clientes que cada vez mais querem serviços ágeis, flexíveis, intuitivos e, em sua grande maioria das vezes, sem custo.

Essas inovações demandam uma grande mudança de mindset e comportamento, com o emprego das práticas Lean-Agile, transformando as culturas organizacionais e modelos operacionais das instituições para entregas em ciclos curtos, base para o sucesso da transformação digital. São alinhamentos de percursos necessários no sentido de reforçar a eficiência na captura de valor e necessidades dos clientes, criando propostas mais alinhadas e oportunidades de relacionamento, cooperação e inovação.

GFT

Todo esse cenário de transformações e soluções para o mercado, incluíndo Cloud, Inteligência Artificial, Analytics, Open APIs, Mobile, RPA, Blockchain contribuíram para levar a GFT a um novo patamar.

Criamos, por exemplo, uma área internacional de Exponencial Banking, com equipe multidisciplinar que trabalha exclusivamente para esta nova unidade, lançada no CIAB 2018 FEBRABAN. O objetivo é continuar ajudando as instituições financeiras na oferta de produtos e serviços mais personalizados, com o menor intervalo de tempo entre ideação e lançamento no mercado.

Anunciamos globalmente também o lançamento da SEAP (do inglês Streaming Enterprise Analytics Platform), solução que fornece processamento de dados em tempo real, ajudando as instituições financeiras na geração rápida de insights a partir de informações qualificadas. Essa ferramenta permite o fluxo de dados de entrada via uso de AI e machine learning. Com tecnologia Google Cloud, o design on-premise utiliza a mais recente tecnologia de big data streaming e pode migrar prontamente para uma implementação em nuvem.

Foi um ano para a companhia também de aquisições, como a V-Neo, empresa canadense de Consultoria de TI para Guidewire especializada no segmento de seguros.  Novas parcerias estratégicas como as desenvolvidas com a AWS Amazon e a Blue Prism, líder em automação de processos robóticos (RPA); e de prêmios, como o e-Finance, conquistado por projeto do Banco Original aqui no Brasil.

Finalmente, evoluímos consideravelmente nossa Cultura Lean-Agile da GFT de modo a ser Ágil e suportar a transformação Digital genuína de nossos clientes.

Esse trabalho contínuo, sempre com investimentos em inovação, incansável busca por melhores soluções e processos e ações para contar com grandes talentos de TI, nos permitiu chegar ao final de 2018 com projetos audaciosos e os maiores clientes do país entre bancos, seguradoras, meios de pagamentos e serviços financeiros. As unidades, Alphaville, Sorocaba e Curitiba, continuaram registrando crescimento e assumindo novos desafios. O ano de 2019, que deve trazer consigo a implementação do Open Banking no Brasil, área em que somos líderes globais, promete ainda mais conquistas e uma GFT cada vez mais forte e mais competitiva.