Quais tecnologias estão desempenhando um papel fundamental no setor financeiro?


Impulsionados pela mudança tecnológica, os bancos e prestadores de serviços financeiros voltam a enfrentar inúmeros desafios. No entanto, a digitalização também oferece, ao mesmo tempo, um grande número de oportunidades para estabelecer novos modelos de negócios e, assim, gerar fluxos de receita significativos. Mas quais tecnologias vão desempenhar um papel fundamental no setor financeiro ao longo deste ano? Acima de tudo, espera-se que soluções inovadoras de TI baseadas em Open Banking, inteligência artificial (AI), Cloud e Blockchain definam a agenda.

A influência da economia colaborativa, baseada em plataformas, crescerá fortemente. O setor bancário do futuro dividirá sua cadeia de valor entre produtores, processos e distribuidores. Essa abordagem de Open Banking baseada em uma arquitetura aberta e escalável (APIs abertas), pode transformar as instituições financeiras clássicas em plataformas modernas para oferecer serviços perfeitamente conectados na rede, estruturas modulares e acessíveis para cada cliente.

Um exemplo deste tipo de solução é o novo serviço que o BBVA da Espanha acaba de lançar, o Baby Planner, para que clientes e não clientes da instituição possam conhecer os gastos com a chegada de um bebê. Ou também o aplicativo de controle de finanças pessoais Money Plan, do Santander Espanha, que permite adicionar contas e cartões de outros bancos para gerenciá-los facilmente.

Novos conceitos de negócios serão facilitados graças a uma segunda tecnologia que também deverá ser notícia neste ano: a inteligência artificial. Inicialmente, o foco será em aplicativos com AI para interagir com o cliente (chatbots) e automatizar processos. No entanto, em combinação com outras inovações tecnológicas, as máquinas e os produtos inteligentes poderão, em breve, gerenciar a sua própria criação de valor. Da mesma forma, os sistemas cognitivos, que permitem a criação de ofertas customizadas em tempo real, estão sendo desenvolvidos no que está sendo chamado de banco cognitivo (Cognitive Banking).

 

Soluções em Cloud e Blockchain

Por outro lado, a crescente demanda por tecnologias de IA no campo Robô Advisor exigirá o uso de poderosas soluções em nuvem privada e híbrida. Os benefícios são óbvios. Assim, por exemplo, um provedor especialista em nuvem não apenas oferece a capacidade de computação necessária para fornecer serviço em todos os momentos, mas também possibilidades de avaliação flexíveis e a máxima segurança por meio de software com atualizações automáticas e melhor resiliência de backup.

Finalmente, Blockchain também terá um papel fundamental. O seu principal potencial está no campo de contratos inteligentes, que, com base em eventos, garantem que as interações entre as várias partes sejam automatizadas e executadas de acordo com as regras acordadas. Assim, abre-se um enorme espaço para os bancos tornarem seus processos mais eficientes, como por exemplo, na liquidação de títulos, rastreamento de ativos e documentação.

Em suma, 2018 será um ano-chave para o setor financeiro, graças ao desenvolvimento de algumas tecnologias que representarão um “divisor de águas” nos modelos de negócios de grandes entidades bancárias e dos seus concorrentes.

 *Por Marco Santos, managing director da GFT para a América Latina. Este artigo foi publicado originalmente em Computer World